Atenção: Cuidado ao trafegar pela MS 306 entre Chapadão do Sul e Costa Rica

A situação da Rodovia MS 306, no trecho que compreende os municípios de Chapadão do Sul, Cassilandia e Costa Rica, volta a colocar a vidas das pessoas em perigo, devido as dezenas de buracos, que que se formaram com as primeiras chuvas e acima de tudo, pela falta de manutenção e responsabilidade da AGESUL, que não realiza serviço de recuperação, principalmente neste período de férias, quando o   aumento do fluxo de veículos é grande.

Todos os finais de ano é a mesma coisa, os mesmos buracos tapados pela Agesul, voltam a serem abertos e com isso, os danos aos veículos e mortes de famílias são constantes neste trecho de apenas 65 km.

Na região dos chapadões dos Baús, no município de Costa Rica, a situação ainda é maior, a rodovia praticamente já não existe, apenas centenas de buracos até a divisão com MT.

Mais perigosa

Segundo um levantamento feito no ano passado, a Rodovia MS 306, saindo de Cassilândia até a divisão com a MT 100, no Mato Grosso é a mais perigosa do estado, devido ao grande número de caminhões pesados e a péssimas condições de trafego da MS 306, nesta época do ano.

No ano passado, nos 200 km da rodovia (Cassilândia a divisa com a MT 100), foram registrados dezenas de mortes, devidos aos buracos, somente após uma intervenção do Poder Judiciário, que a AGESUL, tomou providencias.  A História está se repetindo.

Na noite desta sexta-feira 15, ao retornamos da cidade de Costa Rica, deparamos com mais de seis (06) veículos parados no acostamento, todos danificados devido a colisão com os Buracos. Também constatamos carretas com problemas na rodas e suspensões, por caírem nas verdadeiras crateras que estão se formando.

Fica o alerta aos motoristas, que evitem o máximo de trafegar no período noturno e tenham muito cuidado ao trafegar pela a rodovia MS 306 e se possível buscar outras alternativas.

COMPARTILHAR