Senadora eleita Soraya promete endurecimento da legislação penal e o rígido combate contra a corrupção e a violência

Soraya Vieira Thronicke, 45 anos, natural de Dourados  é uma advogada e política brasileira, filiada ao Partido Social Liberal (PSL).[ Nas eleições de 2018, foi eleita senadora por Mato Grosso do Sul.[ É a única mulher a candidatar-se ao cargo por MS, e ficou conhecida por atuar em movimentos de rua desde 2013 e por ações que moveu contra políticos e empresas.

Em Chapadão do Sul, a candidata rteve a expressiva votação acima de 3 mil votos. Em todo estado somou 370.666 voto(s)

Pretende defender em seu mandato o endurecimento da legislação penal e o rígido combate contra a corrupção e a violência. Propõe a defesa do direito à propriedade privada.

Em entrevista a TV Morena, A senadora eleita afirmou que “o direito da população se defender de forma correta”. Ela disse ainda que a rejeição feminina contra o candidato à presidência que ela apoia não a incomoda.

“Somos contra o aborto, somos contra o desarmamento da população. A favor de que a população tenha o direito de se defender de forma correta, de forma responsável. E defendemos o endurecimento da legislação penal. Nosso radicalismo é somente contra a corrupção e a violência”, disse a candidata.

Soraya Thronicke destacou ainda que outro projeto é de que o preso trabalhe para pagar os gastos dele no presídio, para indenizar vítimas e ainda para ter dinheiro guardado para ser usado quando sair da prisão.

“O que ele receber, uma parte será destinada para custear o hotel dele; outra parte para indenizar vítima, uma terceira parte caso ele tenha obrigação alimentar aqui fora”.

Rejeição Feminina

Soraya Thronicke afirmou que a rejeição que o candidato à presidência que ela apóia tem com eleitoras não a incomoda e disse ainda que ele não é machista.

“Ele não é machista. Se ele fosse machista eu não estaria aqui. Não haveria mulheres com ele no partido. Candidatas.” disse.

Fonte_ Wikipédia e G-1 MS

Comentários estão fechados.