Redução de R$ 1 milhão no repasse obriga prefeito João Carlos a adotar medidas de contenção de despesas

A queda significativa na arrecadação aproximadamente em R$ 1 milhão de reais por mês, dos repasses de recursos oriundos do governo do estado e federal, obrigou o prefeito de Chapadão do Sul, a tomar medidas drásticas para poder manter o seu programa de governo e pagamentos em dia.

Chapadão do Sul deixará de receber R$ 12 milhões neste ano de 2019. Valor que vai refletir muito em todos os setores administrativo do município.

Desde que retornaram do recesso de fim de ano, toda a equipe de secretários da atual administração foram convocados pelo prefeito João Carlos Krug, para que faça uma reestruturação de cada secretária, com a contenção de gastos, que incluirá até corte de funcionários, gastos supérfluos entre outros fatores.

As despesas são muitos grande com a folha de pagamento da saúde e educação e a redução do repasse, afeta diretamente nestes setores, que sobrecarregam os gastos do município.

O município de Chapadão do Sul tem hoje em torno de 25 a 30 mil pessoas. É um verdadeiro corredor de passagem de famílias, que migram principalmente da região nordeste do país em busca de empregos, sobrecarregando principalmente o setor social, a saúde e a educação.

O Diário Oficial do município, já trás algumas demissões do quadro de funcionários.

Na contramão das decisões das equipes econômicas do governo, o município de Chapadão do Sul, tem o maior crescimento populacional do estado, e será o maior prejudicado, com as medidas adotadas pela equipe da Secretária da  Fazenda.

 

 

*Editado as 15:09 correção de informação

Comentários estão fechados.