Bolão a R$ 10 acertou Mega da Virada em Costa Rica, MS, diz dono de lotérica

Um bolão, com cotas a R$ 10, tornou um grupo de amigos os primeiros ganhadores da Mega-Sena, em Costa Rica. O responsável por registrar os jogos, que prefere não se identificar, disse que ele esteve na lotérica, nos dias 28 e 29 de dezembro, para registrar o bolão. Ele não foi premiado, porém, conhece os vencedores e disse que eles foram orientados a não comentar o assunto.

“Eu fiquei muito feliz com os ganhadores, eles são os primeiros da Mega-Sena em Costa Rica. Cada um investiu somente R$ 10”, disse ao G1. Na lotérica, que fica na avenida José Ferreira da Costa, região central da cidade, o proprietário informou que foram registrados, entre os dias 21 a 31 de dezembro, 7.827 apostas, incluindo os bolões, totalizando R$ 91 mil.

Além de Costa Rica, outras duas cidades de Mato Grosso do Sul também tiveram contemplados: são elas Coxim e Corumbá, na fronteira com a Bolívia.

No caso de Coxim, que fica na região norte do estado, os vencedores seriam outros amigos que frequentam um conveniência da cidade. A reportagem entrou em contato com o dono do estabelecimento comercial, mas, ele também não quis dar entrevista. 

Lotérica em Corumbá (MS) onde foi feita a aposta de suposto vencedor da mega — Foto: Carla Salentim/TV Morena
Lotérica em Corumbá (MS) onde foi feita a aposta de suposto vencedor da mega — Foto: Carla Salentim/TV Morena

Em Corumbá, um gerente responsável pela lotérica, na rua Cuiabá, conversou com a reportagem da TV Morena. Ela disse que o dono não quer se pronunciar e que “uma aposta simples” foi a vencedora do prêmio.

Números “milionários”

O sorteio ocorreu no último dia 31 de dezembro, em São Paulo. As dezenas sorteadas foram: 05 – 10 – 12 – 18 – 25 – 33. Cada aposta ganhadora levará R$ 5,8 milhões. O valor total do prêmio foi de R$ 302,5 milhões. Ao todo, 7.688 apostadores fizeram a quina e vão levar R$ 6.644,73 cada um. Outros 303.857 apostadores que acertaram quatro números vão receber R$ 240,17 cada um.

Por Graziela Rezende e Flávio Dias, G1 MS

Comentários estão fechados.